Boa noite Vietname! – Hanói e Sapa

Hanói

A capital do Vietname é muito diferente da sua rival a sul, Ho Chi Minh. Menos caótica, menos arranha-céus, mas ainda longe do meu conceito de uma cidade agradável para se viver.

Ainda por cima, a cidade tinha uma agitação especial, visto dois dias depois da nossa chegada haver o encontro entre os líderes dos EUA e da Coreia do Norte! Bandeiras dos três países estavam por todo o lado, bem como flores e polícia. Até vimos tanques estacionados em frente da prisão Hoa Lo, apelidada de “Hanoi Hilton” pelos pilotos americanos que ali estiveram detidos. Hoje em dia é um museu, e vale uma visita. Originalmente foi uma prisão usada por colonialistas franceses, mais tarde foi usada pelas forças do Vietname do Norte na guerra contra o Sul apoiado pelos Estados Unidos.

Outro local a não perder é o mausoléu e memorial de Ho Chi Minh, um monumento enorme dedicado ao antigo líder. É impressionante também por ter sido construído contra o seu desejo de ser cremado.

A Prisão Hoa Lo, apelidada de “Hanoi Hilton” pelos pilotos americanos que ali estiveram detidos. A maioria das exibições são sobre o uso da prisão até aos anos 50, focando-se na luta pela independencia contra França.
Uma das salas usada para prender Vietnamitas considerados opositores perigosos ao regime Françês.
O encontro entre os líderes dos EUA e Coreia do Norte estava prestes a acontecer!
Uma rua conhecida em Hanoi, onde o comboio passa duas vezes por dia, a meros centímetros das casas desta zona residencial.
A Opera de Hanoi.
Um dos portões da antiga cidade.
O museu Ho Chi Minh: dedicado à vida do fundador do Vietname moderno.
O One Pillar Pagoda: mandado construir originalmente pelo Imperador Ly Thai Tong, cujo reinado durou de 1028 a 1054.
O Templo da Literatura: Fundado em 1070 pelo Imperador Ly Than Tong, este complexo é dedicado a Confucius e foi o local da primeira universidade do Vietname (1076).
Catedral de São José: em estilo neo-gótico, esta catedral foi inaugurada em 1886.
Sem muito mais que nos suscitasse interesse em mais uma enorme cidade asiática, fomos para Sapa.

Sapa

Sapa não estava na rota que planeámos. Mas ir para o Laos a partir de Hanoi não é fácil sem apanhar um vôo. Inicialmente tínhamos pensado apanhar autocarro para Viantiane, mas na internet há muitas histórias que desaconselham a viagem, e Viantiane não parece nada de especial quando se lê sobre ela.
Portanto encontrámos uma rota alternativa. Hanoi -> Sapa -> Dien Bien Phu -> Luang Prabang.
Embora bonita, a viagem custou bastante devido às intermináveis curvas na estrada montanhosa. Sapa é bastante turística. Situada perto do mais alto cume do Vietname, Fansipan, é procurada por amantes de montanhas, e por interessados em ter contacto com as diferentes tribos desta região.
O museu de Sapa: Roupas tradicionais das tribos das montanhas.
Só estávamos de passagem, mas a viagem até Dien Bien Phu permitiu-nos ver muita da beleza desta região.
Dien Bien Phu até Luang Prabang foi, pelo contrário, a pior viagem até então. As supostas 11 horas esticaram para 15, numa carrinha apertada. Atravessar a fronteira demorou 2 horas e parecia algo tirado de um filme, visto que ficámos apertados no meio de 50 outras pessoas a tentar espreitar por uma pequena janela à espera de receber os passaportes de volta. Enquanto uma curva seguia outra, o cenário no Laos não era diferente, dormir impossível e apenas a troca ocasional de passageiros ou mercadoria quebrava a monotonia da viagem.
Felizmente no fim de tudo esperáva-nos a incrível Luang Prabang!
João

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *