Porquê uma viagem overland?

Tendo definido como primeira etapa o continente africano, restava saber como nos iríamos deslocar.

África é um continente muito peculiar. Penso que é dos continente mais intocados que existem, mas também o continente onde encontraremos situações mais difíceis, ligadas à pobreza, à insegurança e à falta de cuidados de saúde.

Portanto, viajar em África requer bastante pesquisa. Como referido no post anterior, acabámos por optar por uma viagem overland. Outras opções que considerámos incluíam:

  • Compra de carro no ponto de chegada e venda no ponto de saída: dá mais liberdade. No entanto, para o período que pretendíamos (3 meses) os custos seriam elevados, o cansaço da condução iria ser grande (as distâncias em África são enormes), e haveria sempre a possibilidade de não conseguirmos vender o carro no fim da viagem;
  • Transportes públicos e boleia: de longe, seria a opção mais barata, no entanto seria insegura na mesma medida, e sobretudo incerta. Por outro lado, encontrar empresas de autocarros numa pesquisa de internet para ir de um ponto A a um ponto B em África, é um filme;
  • Aluguer de carro: seria uma opção bastante cara, provavelmente envolvendo muita burocracia e cansativa.

Olhando para os pontos fortes e fracos de cada opção, concluímos que uma viagem overland seria a melhor, quer em termos de segurança, quer em termos de tudo o que poderíamos ver. A partir daqui, procedemos a uma pesquisa acerca de quais as melhores opções.

Há vários tipos de empresas que organizam estas viagens. Todas têm em comum cobrarem um preço base e um pagamento local, sendo que este se destina às  despesas correntes da viagem (comida, combustível, atividades incluídas). Portanto, como podem imaginar, há preços para todas as gamas de viajantes, desde os que querem tudo incluído e ficar a dormir em camas de hotel ou lodges, até aos que não se importam de dormir numa tenda e cozinhar para o grupo.

Nós pretendíamos a viagem que nos pudesse oferecer mais, pelo mínimo custo diário. Há um motor de busca para as viagens overland que nos ajudou bastante: o tourradar. Daqui, pudemos inferir rapidamente que as duas empresas com preços mais competitivos eram a Absolute Africa e a Oasis Overland. No entanto, é preciso ter muito em conta o que está ou não incluído.

Por esse motivo, acabámos por optar por uma outra empresa, a African Overland Tours que, embora sendo mais cara por dia, tinha mais atividades incluídas (nomeadamente o safari no Ngorongoro e a visita ao Okavango delta), bem como mais refeições. Além disso, foram os mais prestáveis na troca de e-mails que tivemos com as várias empresas.

Deixo aqui uma tabela comparativa de preços. Há que notar que da African Overland Tours, considerámos três viagens diferentes, mas acabámos por optar pela mais curta devido ao nosso orçamento.

Todas as viagens consideradas partiam de Nairobi (Quénia) e chegavam à Cidade do Cabo (África do Sul).

Esperamos ter feito a escolha certa!

 

Margarida

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *